No parapeito branco do viaduto do Baldo se apoiava um menino. Com seus 10 anos de idade e corpo magro, ele utilizava a estrutura elevada para realizar o seu sonho de criança. No fim da tarde daquele 21 de novembro, ele se debruçava na estrutura sobre as avenidas Rio Branco e Deodoro da Fonseca, no centro da cidade. Não era notado, mas observava cada pessoa ali de cima.

Naquele dia, em especial, o menino se realizava. Há alguns anos, subia o viaduto arrastando a chinela de dedo, para ver passar a procissão de Nossa Senhora da Apresentação, que vinha do Alecrim. Aquela imensidão de gente descendo a ladeira, passo a passo, se assemelhava como um braço d’água invadindo o sertão seco em tempos de cheia. E ele adorava observar aquela cena.

É certo que o sonho do menino era ser marinheiro, trabalhar em um navio além mar, onde o horizonte é infinito. Apesar da proximidade do litoral, o garoto ainda era muito pequeno para assumir o posto idealizado. E era no parapeito da estrutura de concreto armado que o menino se fazia marujo.

Gostava de imaginar que o viaduto era um grande navio, que passava bravamente pelo mar de pessoas à frente. De azul e branco, os fies se igualavam ao oceano. E o coro de vozes soava como as ondas batendo na polpa da embarcação. Era uma verdadeira aventura para aquela imaginação infantil.

Com as mãos cruzadas sob o queixo, o rapazinho descansava o corpo no parapeito e brincava de ser criança. O vento forte no rosto e o reflexo dourado do pôr do sol vindo do rio Potengi, à sua direita, adicionavam realidade àquela experiência, a qual foi logo interrompida por uma das ondas abaixo.

Os olhos do menino se encontram aos de uma mulher, que ao contemplar o céu, reconheceu naquele pontinho em cima do viaduto o seu filho. Assustado, o garoto desceu a pista do Baldo e correu de volta para casa. A partir desse dia, não viajou mais de barco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s